Relembre a trajetória dos cabeças de chave dos grupos 13 ao 16

Grupo 13 – Colégio Dourado

A equipe está chegando para sua terceira participação! Em 2016, o Colégio Dourado foi  invicto na fase grupos, porém acabou eliminada pelo Colégio Manoel da Nóbrega por 3 a 0, na primeira rodada eliminatória.

Já no ano passado, o time chegou ao 16 avos de final, eliminado nos pênaltis por 1 (1) a 1 (3), pelo Colégio Santa Cruz. Ao todo foram 4 vitórias e 1 derrota. Em 5 jogos, marcou 17 gols, com média de 3,4.

Grupo 14 – Colégio Samarah

O Colégio Samarah vem para sua segunda participação da Copa Mackenzie Metropolitana. Na temporada passada a equipe chegou até o 16 avos de final, perdendo para a Escola Estadual Condessa Filomena Matarazzo, por 5 a 1.

Apesar do resultado, a escola teve boa média, com 4 vitórias e 1 derrota ao longo da competição. O time balançou as redes 16 vezes e teve média de 3,2 gols por partida.

Grupo 15 – Colégio Souza e Almeida

O Colégio Souza e Almeida também foi bem em sua primeira participação na Copa. A equipe fez 16 gols em 5 jogos, com média de 3 gols em 1 empate, 1 derrota e 3 vitórias.

A escola foi eliminada pela Escola Estadual Antonieta Borges Alves no 16 avos de final, por 5 a 1.

Grupo 16 – Colégio Marconi

A escola vem para sua quarta participação na competição e, em 2016, fez uma campanha estável e protagonizou uma das maiores goleadas do campeonato, 14 a 0 sob o Colégio Notre Dame.

Nas duas primeiras participações, acabou eliminado nos pênaltis na etapa do “mata-mata” – ano passado para o Colégio Internacional Torricelli por 1 (2) a 1 (3), e em 2015 para o Colégio da Polícia Militar, por 2 (3) a 2 (2). Já na temporada passada perdeu no 16 avos de final para o vice-campeão, Escola Estadual Presidente Kennedy, por 6 a 2.